website
Este site tem certas restrições de navegação. Recomendamos o uso de navegadores web como: Edge, Chrome, Safari ou Firefox.

Viva a arte: conheça 5 designers brasileiros

Arte é toda e qualquer manifestação humana de ordem estética ou comunicativa e está totalmente ligada à criatividade, podendo ser arquitetada por meio de desenho, pintura, escultura e até mesmo joias

Você sabia que dia 15 de abril comemoramos o Dia Mundial da Arte?

O Dia Mundial da Arte foi decretado pela Associação Internacional de Arte (IAA), a fim de promover a conscientização da atividade criativa no mundo. A primeira celebração foi realizada em 2012.
Portanto, é tempo de explorar as mais diferentes criações artísticas. Em tudo, ou quase tudo, temos arte e já que a liberdade está totalmente aliada à essa prática, nós valorizamos muito a data.
Trouxemos hoje alguns designers brasileiros para exaltarmos a arte que vivenciamos diariamente com as joias. Ao final falamos um pouco sobre o grafite, obra tão viva e cheia de personalidade que podemos apreciar todos os dias em diversas cidades do nosso país.

 

Dimas Forchetti

Sensibilidade, beleza e sofisticação definem as obras de Dimas Forchetti, que é conhecido por ser diretor de arte, ilustrador e motion designer. Além de criações digitais, ele também já fez publicações (zines) impressas e participou de exposições de arte no Brasil e fora.

arte de Dimas Forchetti

 

Fernanda Filippis

Por que não unir beleza e sustentabilidade? Fernanda Filippis pensou exatamente isso e trabalha desde 2018 com materiais reciclados, principalmente a prata e o ouro. Todas as suas embalagens são feitas por cooperativas ou costureiras locais em algodão orgânico. Até mesmo o pó que sobra das joias, depois de lixadas, é reaproveitado pela designer. Tudo é feito com muita liberdade criativa explorando sempre diferentes texturas, cores e movimentos.

 

Ruth Kedar

Nascida em Campinas, São Paulo, Ruth é uma das designers brasileiras mais reconhecidas internacionalmente, em especial por criar o logotipo da Google. Formada em arquitetura, Ruth também fez um curso de pós-graduação em Design na Univeridade de Stanford, na Califórnia.

Logotipo Google

Logotipo Google, criado por Ruth Kedar

 

Irmãos Campana

O Estúdio Campana, dos irmãos Fernando e Humberto, foi criado em 1989 com especialidade em mobiliário utilizando o reuso de materiais como plástico bolha, bonecos de pelúcia e cordas.
Em 1989, fizeram sua primeira exposição em São Paulo, onde apresentaram sofás e cadeiras feitas de chapas de ferro.
O trabalho intrigante não alcançou o sucesso naquele momento, pois muitos sentiam que as peças eram desconfortáveis.
Nove anos mais tarde, suas artes não convencionais ficaram conhecidas internacionalmente com uma exposição no Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA).

Cadeiras dos Irmãos Campana

Cadeiras dos Irmãos Campana expostas em “Desconfortáveis”

 

Jamila Cruzado

Jamila nasceu em Belo Horizonte, cresceu em São Paulo e estudou Artes Plásticas com orientação em Cerâmica e Artes do Fogo na Universidade Nacional de La Plata, na Argentina. A matéria-prima das suas peças é o barro, ela transporta texturas do cotidiano para objetos escultóricos em forma de vasos utilizando porcelana líquida, grés e argilas brasileiras. Todas as peças são de alta temperatura.

Obras de Jamila Cruzado

Obras de Jamila Cruzado

 

Os Gêmeos

Não poderíamos deixar de fora dessa seleção algum artista brasileiro que expressam sua arte através do grafite. Grafiteiros do nosso país são reconhecidos internacionalmente pela qualidade da suas obras. Poderíamos citar vários que iniciaram utilizando suas cidades como tela de expressão e hoje ocupam murais icônicos pelo mundo inteiro.

Os Gêmeos, por exemplo, cujos nomes verdadeiros são Gustavo e Otávio, nasceram em São Paulo em 1974. Começaram a fazer grafites em 1990 no bairro do Cambuci onde cresceram. Hoje têm murais espalhados por cidades do Brasil e de diversos outros países como Alemanha, Estados Unidos, Itália, Inglaterra, Cuba e Grécia.

Mural Gêmeos Grafite

Obra dos Gêmeos em Boston, que causou uma grande polêmica na época

Para quem se interessar pelo tema, recomendamos o documentário "Cidade Cinza" que retrata um pouco sobre a evolução dessa arte na cidade de São Paulo e como a visão sobre o grafite pode ser interpretada diferentemente pelas pessoas e poderes públicos.

Vale ressaltar que a capa deste post é um colorido grafite do artista brasileiro, também muito respeitado internacionalmente, Eduardo Kobra, contrastando com a cinza arquitetura de São Paulo. No Grafite ele homenageia Oscar Niemeyer, arquiteto responsável por prédios icônicos por todo o mundo.

Até o próximo post!

Deixe um comentário

Por favor esteja ciente que comentários devem ser aprovados antes de serem publicados

Carrinho de compras

Parabéns! Seu pedido é qualificado para o transporte livre Gaste ||R$395|| para frete grátis
Não há mais produtos disponíveis para compra