website
Este site tem certas restrições de navegação. Recomendamos o uso de navegadores web como: Edge, Chrome, Safari ou Firefox.

Viajar sozinha, por que não? 5 boas razões para você fazer isso.

Viajar sem companhia ainda causa receio em algumas pessoas, especialmente mulheres. A gente te mostra por que essa pode ser uma experiência fantástica.

 

Você sabe, Alke é feita para almas livres, onde quer que elas estejam e, cá entre nós, não é incrível saber que podemos estar em muitos lugares diferentes ao longo da vida? Viajar é uma das experiências mais ricas que existem, é a chance de mergulhar em outras culturas, admirar paisagens com as quais não estamos acostumados, aprender com o diferente, ampliar nosso repertório verbal, gastronômico, histórico, sensorial... Só falar sobre o tema já é uma delícia.

Viajar: um verbo, infinitas possibilidades

Quando o assunto é viagem dos sonhos, não há espaço para regras rígidas ou padrões. Viagem boa é aquela que faz nossos olhos brilharem! Há quem prefira colocar os pés na terra e admirar o pôr do sol em paraísos naturais e quem goste mais do brilho tecnológico de grandes metrópoles; tem quem faça questão de conhecer lugares alternativos, quase escondidos, e quem se sinta mais confortável em pontos turísticos icônicos, e por aí vai. Viajar tem a ver com personalidade, não há certo e errado. O importante é que a viagem faça sentido para você e seu momento de vida.

Viajar só ou acompanhado também é uma escolha bastante pessoal, que pode ditar o tom que a viagem terá. Ambas as opções são igualmente válidas, mas muitas pessoas (especialmente mulheres) ainda têm receio de programar uma viagem solo. Se você é uma delas, este post é um convite para rever esse conceito!

Viajar sozinha: 5 razões para se permitir essa experiência

1 ­– Autoconhecimento

Quando deixamos nosso ambiente de todo dia, saímos automaticamente da zona de conforto, mas ao fazer isso sem companhia a “virada de chave” é ainda maior. Isso nos ajuda a entrar em contato com aspectos de nós mesmas que podem ficar um tanto adormecidos pela rotina. Seja a redescoberta de um gosto estritamente pessoal, de uma habilidade inexplorada ou até mesmo a possibilidade de estabelecer um fluxo de pensamento livre de interferências. Uma viagem solo pode abrir uma janela para paisagens interiores importantes para nosso amadurecimento e bem-estar.

2 – Viagem no seu tempo e no seu ritmo

Conciliar agendas e preferências com amigos, família ou companheiros pode ser bem desafiador, não é mesmo? É comum que tenhamos que abrir mão de um destino muito desejado ou de uma estação preferida por conta disso. Ceder faz parte de relações saudáveis, claro, mas realizar algumas viagens solo nos permite não ter que fazer isso o tempo todo. Pode ser a chance de conhecer aquela cidade pela qual você se encantou em um livro que ninguém mais da turma leu, de fazer os roteiros no seu ritmo e deixar o passeio 100% com sua cara!

3 – Maiores chances de conversar com pessoas diferentes

Mesmo pessoas naturalmente expansivas, ao viajarem acompanhadas, tendem a ter menos contato com estranhos. Quando viajamos sozinhas a possibilidade de iniciar um diálogo com alguém totalmente desconhecido aumenta. Seja para pedir uma informação na estação de trem, seja para passar o tempo na fila de espera de alguma atração... Nessas conversas casuais você pode conhecer pessoas muito interessantes. Não necessariamente fará amigos para a vida toda, mas pode ter contato com vivências incríveis e diferentes das suas, ou simplesmente viver momentos leves e descontraídos para guardar na memória.

4 – Atenção plena ao lugar

Quando estamos acompanhadas de pessoas que amamos, é comum que as interações fluam com muita naturalidade e intensidade, isso cria um espaço íntimo tão gostoso que a gente até esquece de dar atenção ao que está ao redor. Já quando circularmos sós, até mesmo por um instinto de segurança, ficamos mais atentas ao que nos rodeia e abertas a enxergar pequenas grandes surpresas pelo caminho. 

5 – Ajuda a criar o mundo que a gente quer

Na cultura patriarcal, uma mulher viajar sozinha é visto com maus olhos, por uma série de razões. Apesar de todos os avanços na questão da paridade de gênero, esse ainda é um tabu social que persiste. Cada mulher que viaja sozinha contribui para naturalizar esse comportamento. Fazer uma viagem solo (ou apoiar a companheira ou amigas nessa decisão, no caso dos homens) é também uma forma de contribuir com um mundo mais justo e igualitário.

Como aproveitar ao máximo sua viagem solo:

Cuide de sua segurança, mas sem “neuras”­ – Viajar sozinha requer maior atenção a alguns detalhes, mas está longe de ser uma loucura ou irresponsabilidade. Pesquisar com cautela o destino, conferir dicas de outras viajantes sobre locais recomendados, escolher bem a hospedagem e compartilhar itinerários com alguém de confiança são alguns pontos importantes.

Compartilhe, mas também desconecte ­– Até mesmo por estarmos sós, pode ser uma tentação querer compartilhar fotos e vídeos da viagem a todo momento com quem está longe. Procure estabelecer horários para fazer isso (pela manhã ou no fim do dia, por exemplo), no restante do dia tente desconectar e desfrutar ao máximo cada minuto da experiência.

Crie um diário de viagem ­– Aproveite o fato de não ter ninguém para trocar impressões em tempo real para fazer um diário de viagem. Colocar no papel, de forma mais introspectiva, sensações e emoções que o passeio despertou em você pode trazer insights poderosos. Você pode se inspirar lendo depoimentos de outras mulheres.

Viajar sozinha: você não precisa, mas pode!

Viajar com seus amigos, amor ou família é uma delícia e não estamos sugerindo que você deixe de fazer isso. Mas como a gente espera que você faça muitas viagens na vida, vale a pena desfrutar de algumas delas na sua própria (e maravilhosa) companhia.

Não tem a ver com restringir, mas sim ampliar possibilidades de descobrir, conhecer e sentir tudo de melhor que o mundo pode oferecer.   

Ficou empolgada para fazer as malas? Então você compartilha conosco a paixão por desbravar o mundo que inspirou a criação do lindo Pingente Wanderlust, expressão de origem alemã que traduz com sonoridade e poesia esse desejo de viajar que sempre se renova.

Pingente Prata Wanderlust

Pingente Wanderlust em prata 925 - Coleção Fé Alke

 

Boa viagem e até o próximo post.

Quer deixar as suas joias bem organizadinhas e bem cuidadas na sua viagem? Confira os nossos Porta Joias !

Deixe um comentário

Por favor esteja ciente que comentários devem ser aprovados antes de serem publicados

Carrinho de compras

Parabéns! Seu pedido é qualificado para o transporte livre Gaste ||R$395|| para frete grátis
Não há mais produtos disponíveis para compra